sexta-feira, 31 de julho de 2009

Deu a louca no zoológico!

Estou tentando com todas as minhas forças! Meditação, mantras, respiração profunda... Mas está cada vez mais difícil não entrar na histeria neurótica e coletiva dessa nova-velha gripe.

Já pensei de tudo!

Comecei por observar que há um único medicamento, criado por um único laboratório, cujos donos devem estar rindo à toa sobre as lágrimas dos que perderam alguém da família. Os fabricantes de máscaras e álcool também devem andar contentinhos. Logo, logo aqueles que vencerem a corrida frenética pela fabricação da vacina estarão vivendo de rir também. Morrendo, por enquanto, só a população mesmo.

Estranho é que há doenças bem mais antigas no mundo que dizimam uma quantidade de pessoas bem maior, porém, para elas não existem contadores de vítimas em tempo real nos jornais e sites afora. Mesmo porque tais contadores girariam numa velocidade incrível! O fato de essas doenças matarem um monte de pessoas nos países que não tem dinheiro para comprar remédio para todos ou fazer vacinação em massa deve ser só uma coincidência. Ou não?

Ontem, conversando com minha diarista, ouvi uma sábia observação da parte dela: primeiro foi a vaca louca, depois a gripe aviária e agora a gripe suína! Eu me pergunto: o que virá em seguida? A diarréia do peixe? Confesso que também me passou pela cabeça a idéia de que são os vegetarianos que estão por trás de tudo isso! Covardia!

O fato é que ninguém, muito menos eu, quer pagar pra ver se é ou não exagero dos arautos do apocalipse. Esse povinho nunca perde a oportunidade de gritar em alto e bom som todas as desgraças possíveis, imagináveis e também inimagináveis. Tem gente que sente prazer em anunciar, prever e, depois, ver confirmadas suas suposições de fim de mundo. Esses estão com os olhos arregalados por fora, mas certamente gargalhando por dentro nesse momento. Tem (mau) gosto pra tudo...

Como eu disse no início, estou tentando me manter imune aos exageros. Aliás, imune é exatamente a palavra a ser empregada. Não dá pra se instalar confortavelmente dentro de uma bolha asseptizada até essa loucura passar. Então, estou investindo aqui em casa no que há de mais eficaz contra um vírus: a imunidade de cada um. Uma pesquisinha rápida no Google me contou que os alimentos que ajudam a aumentar a imunidade são: iogurte, shitake, alho, cenoura e tudo o que contém zinco (carnes vermelhas, peixes, sementes, grãos, castanhas...). Corpos saudáveis tem as defesas necessárias e mais do que suficientes para enfrentar invasores.

A saúde entra pela boca. A doença procura outros buracos, tipo os ouvidos que escutam aqueles que se comprazem em aterrorizar, ou os olhos que leem aqueles que querem aumentar os lucros astronomicamente e de qualquer jeito. Esses buracos eu tenho mantido protegidos. Para os vírus estou preparando minhas armas no fogão.

E vamos ver quem vencerá essa parada!

8 comentários:

  1. Patricia Sobczynski Gonçalves31 de julho de 2009 17:38

    Oi Ju.
    Bom, tö aqui no Celin, aplicando prova... E não é que a internet desses pcs funcionam!!!
    Pois é, depois dizer professores tem a via boa e eu reclamo...
    Hahahahaahahahahah.
    Bom, pior que eu concordo com o Requião quando ele diz que é uma bobajada esse negócio de parar as aulas, se o pessoal vai pro shopping!
    Pô, querem fazeru um auê, faz direito! Fecha tudo por uma semana e pronto! Que nem o México fez...
    Mas de qualquer forma, eu tenho umas caixas de máscaras lá em casa, sabe (interrogação)
    Dessas que eu uso pra brincar com o gato ou pra me aventurar na limpeza do quarto.
    Te vendo por 1 real cada. Muahahahahahahhaa... Ficarei rica! Muahahahahahahahaha (risada maléfica).
    Brincadeiras à parte, o que eu sei, é tem gente morrendo e ninguém fala. Só isso.
    Bjoooooooo

    Ah! A bolsa foi confirmada hoje (é, só hoje). Pode organizar meu bota fora com mascara, álcoolm luva cirurgica e tudo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Pois é Juju, como pode o governo recolher o remédio e deixar na mão dos médicos incopententes quem deve tomar ou não... se ao menso eels soubessem identificar a gripe... lastimável...
    Bom, eu não muito de vuco vuco pois tenho agorafobia, então, lugar fechado , aberto, não importa, tendo muita gente tô fora!!!!
    beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ju, eu sofro de nojicefobia há anos. Fiz um post sobre o H1N1. Concordo sobre os alimentos e também tenho reforçado as comidinhas.
    Estou preocupada sim! Mas com sabedoria - lavando bastante as mãos e tendo os mesmíssimos modos higiênicos de sempre, porque eu sei há mais tempo que as gripes passeiam de mãozinhas dadas com hepatites do dogão da van, salmonela na salada do porquilo, tuberculose do porcossauro que escarra na rua, staphilos do asno que usa o banheiro e não lava a mão... Eca!
    Infelizmente, as lôkas passam alquinho na mão, mas continuam com a água no pratinho da samambaia, certo?

    ResponderExcluir
  4. Patrícia!

    Vamos conversar sobre essas máscaras... Gostei da idéia de usar com o gato!!! Meu povo aqui em casa é super alérgico.

    Então tá combinado: organizaremos um "met dehors" ou, mais no popular: "dégage!" hahahahahahaha

    Me aguarde!

    ResponderExcluir
  5. Andrea

    Nem vou começar a comentar sobre governos porque vira outro post! :-)

    Também tenho andada meio enfurnada... E com esse frio, não tem mesmo o que fazer na rua! Com ou sem gripe rondando...

    ResponderExcluir
  6. Rose

    Certíssimo! Há exagero de um lado e negligência de outro... Tem gente que não é coerente!

    O resto que tinha a dizer já desabafei no seu (excelente, como sempre) blog :-)

    ResponderExcluir
  7. Juliana...

    É tanta informação que nosso HD não suporta...rsrsr.
    Estão sendo cada vez mais esquecidos,a boa educação e hábitos de higiene básicos infelizmente.

    Bjks

    ResponderExcluir
  8. Sheylinha,

    Você está certa. Sofremos hoje do mal de excesso de informação. Mais atrapalha do que ajuda no fim das contas... E acabamos esquecendo o essencial.

    ResponderExcluir

Gosto de saber o que você pensa!